Pular para o conteúdo principal

Literatura | Conto | A traição.I parte.

Sânya é uma mulher bonita e bem-sucedida na vida financeira, ela é dona de uma rede de lojas que vende eletroeletrônicos, sempre viaja em companhia de seu esposo Soraldo e os três filhos, Bruno, Sávio e Renata a caçula, ela estava casada fazia mais de 15 anos, mas seu casamento não ia bem, seu esposo arranjava muitos pretextos para se ausentar e isto lhe tirava a paz. Quando se casou seu pai lhe disse filha este homem não inspira confiança, mas ela apaixonada não deu ouvidos, agora sentia seu pai sempre tinha razão, Soraldo estava aprontando iria descobrir o que, os dois sempre discutiam ela dava uma ordem aos filhos ele tirava. Sempre contra ela ele que não tinha nada quando se casaram, ela que era rica, mas ele vivia a trata-la como se ela dependesse dele e não ao contrário. Entre tantas discussões, ela perguntou se ele queria se separar dela, neste dia ela teve certeza a que o marido se casou com ela, não foi por amor e sim interesse, apesar dela ser bonita e jovem, não foram seus atributos que o conquistou foi seu dinheiro. Ele disse com todas as letras eu me separar? É nunca e perder essa vida boa de viagens, dinheiro, mulheres, carro importado, só se você me der metade de tudo, ele havia se esquecido que se casaram sem comunhão de bens, seus filhos ao ouvirem a conversa começaram a entender a tristeza da mãe, por que as vezes a surpreendiam chorando, seu pai a maltratava.
        Ela sem dizer se dividia ou não os bens com ele, já que tudo que ela tinha fora herança de seus pais, procurou seu advogado e se aconselhou com ele, resolveu contratar um detetive e colher provas da traição e dos desvios de dinheiro que ele andava fazendo da empresa. Neste intervalo de tempo continuaram como sempre, discussões, lagrimas e muita tristeza, apesar de tudo ela o amava, seus filhos passaram a entender a mãe melhor e ajudar dando carinho e obediência. Todas as noites quando chegava em casa como mãe dedicada que era, olhava os materiais escolares dos filhos e investigava como estavam e ajudava no que precisasse enquanto o marido bebia no clube com os amigos e as mulheres. Quando ele chegava ela já estava dormindo, ele sempre dava uma desculpa, mas ela desconfiava de quem fosse a mulher, ele tinha uma amiga que nunca engoliu o casamento de Sânya com ele, ela o queria, mas ele a trocou pelo dinheiro da esposa. Fatos comprovados ele estava mesmo tendo um caso com a moça e tinha colocado até um apartamento mobiliado onde se encontrava com ela longe dos olhos da esposa, o detetive conseguiu provas de desvio de dinheiro e apropriação indevida de alguns bens da esposa, o sangue de Sânya ferveu como mulher de caráter ela tomou uma atitude pediu a separação, ele indignado com ela ainda lhe deu uns tapas o que agravou mais sua situação os filhos viram tudo e ficou contra ele. Depois que ele viu que perdeu a razão pediu desculpas disse que foi um ímpeto.

       O dia da audiência chegou eles estavam nervosos, ele havia suplicado perdão, mas com tantas provas de infidelidade ela não perdoou, apenas limitou-se a não falar com ele, quando ele afirmou em juiz que a amava e nunca lhe traiu, ela mostrou todas as provas de traição e desvio de dinheiro, o que complicou a situação, os carros que ele tinha comprado escondido da esposa dois apartamentos um onde a namorada morava, o mundo desabou pra ele, só não foi pra cadeia porque ela não quis, mas recuperou todos os bens de volta, deixou apenas o apartamento onde estava com a mulher, ele teria que trabalhar para se manter, não exigiria pensão por que não queria caso contrário ele teria que pagar, três filhos menores e estudantes. Ele se atreveu a pedir uma pensão gorda para ela, mas o juiz não concedeu já que ele havia traído e roubado a esposa, ele estava errado e como Sânya tinha um nome limpo e era honesta sempre foi correta em tudo, suas coisas eram dentro da lei e da verdade, ele teve que contentar com o apartamento e com os dinheiros que havia depositado em uma conta secreta, se ela quisesse ele ia para a cadeia, mas ela pensou nos filhos e nos pais dele, eles não tinham culpa de ter um filho na àquele nível. Depois de muito não, ele se aquietou e deixou a mulher em paz por um tempo, de quando em vez ele acendia a ideia e começava a perturbar. Os filhos recebiam o pai, mas não comentava nada sobre a mãe, conheciam um pouco o caráter do pai, nada confiável eles diziam entre si, detestavam a namorada dele, e torciam para a mãe conseguir um homem que amasse e desse valor, porem ela nunca aceitou a cogitar a ideia, seria perca de tempo todos seriam iguais interesseiros, mas um certo homem ia aparecer e mudar essa ideia fixa dela, vocês saberão de quem se trata no próximo episódio. 

Texto de Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele sem autorização prévia e expressa da autora. Os Direitos estão assegurados nas Leis brasileiras e internacionais de proteção à propriedade intelectual e o desrespeito estará sujeito à aplicação das sanções penais cabíveis. 

As Mais Lidas do Mês

Uma professora de letras.

Marly é formada em letras e leciona na faculdade de sua cidade tem muitos alunos e muitos amigos, mas também alguns inimigos dentre eles um aluno rebelde que se impõe a todos que se intimidam com ele, Marly é umas poucas que não se deixa ser imposta pelo jovem, este jura matar a professora se não lhe der notas boas, porém ele não faz o mínimo esforço para isto nem disciplina tem. A professora diz estude e conquiste notas boas assim as terá, não é justo que lhe dê notas só por medo seus colegas estudam se esforçam faça o mesmo. O jovem é Leandro tem 21 anos de classe média alta e só anda com uma turma do mal. Os colegas se sentem ameaçados por ele e sempre fazem as coisas que ele quer, um deles Arinos está cansado e quer colocar um basta na situação, estava estudando um meio de se livrar das ameaças do jovem colega. Depois de uma cansativa prova de química Arinos vai ao banheiro e surpreendido por Leandro quando volta, este lhe aperta contra a parede e quer que ele dê um susto na profe…

Literatura | Poesia | Amor que morre.

Amor que morre. Corpos suados corações despedaçados Olhar distante amor quebrado.
Mentes vazias almas feridas sonhos abortados Lágrimas nos olhos perguntas sem respostas.
Alma triste coração em prantos Memorias passadas vidas atónitas.
Distante do amor sentimentos misturados Ódio amor saudade lembranças e nada mais.
Fica tudo sem nexo perdido entre nada Mesmo que pareça longe ele está ali.
Toda vez que os olhos buscam uma direção o coração desvia sabe o que espera além.
Um enorme vazio se faz a alma grita O coração sofre os olhos choram.
Nada mais a ser feito morre ali o amor Aquele coração ferido certamente sofre.
Mas longe da li ele o amor vive Em outra dimensão em outros corações.
Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer natureza ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte desta obra, sem autorização expressa da autora sob pena de violação das Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade…

O Amor Vencedor.

O amor vence qualquer obstáculo em sua amplitude, não digo amor entre homem e mulher, mas em todos os sentidos; amor fraterno, pela vida em todo seu conceito amplo de amar. Quando Deus, em sua infinita misericórdia deu seu único filho para morrer por nós, foi a maior prova de amor que demostrou existir. Amar a Deus sobre todas as coisas,depois a si próprio, e a seu próximo como a ti mesmo.   Não existe como demonstrar este sentimento lindo se você estiver em seu coração amargura e rancor, quando deixar o amor entrar em sua vida, verá como ele transforma tudo a sua volta, tristeza em alegria, desespero em esperança, ódio em amor , guerra em paz, trevas em luz, descrença em fé, assim todo e qualquer sentimento ruim transformar-se-á em amor. Pois se houver um obstáculo ele será rompido por este sentimento bom.  Para viver feliz não precisa muito, basta crer no poder de cura do amor, ter fé e a transformação começará, precisamos acreditar que tudo é possível ao que crê e que a única coi…